Fortune Ox

BEM-ESTAR ANIMAL

Fortune Ox - Como as mudanças climáticas impactam a avicultura?

Conheça o impacto das mudanças climáticas na avicultura e as estratégias de mitigação, incluindo adaptações, melhoramento genético e tecnologias inovadoras

Asmudanças climáticas representam uma ameaça significativa para a avicultura, especialmente no que diz respeito ao bem-estar das aves e à produção. Temperaturas extremamente altas, acima de 38°C, afetam negativamente os frangos, levando à redução do peso corporal e ao aumento da mortalidade. A faixa ideal de desenvolvimento para essas aves situa-se entre 18 e 20°C, e temperaturas acima disso causam estresse térmico.

O estresse térmico tem várias consequências, incluindo redução do consumo de alimentos, queda no desempenho das aves, níveis de fertilidade mais baixos, atividade reduzida, aumento da mortalidade e o surgimento de doenças. Além disso, a avicultura depende significativamente das lavouras de grãos, que compõem a maioria da dieta das aves, e mudanças climáticas também afetam essas culturas.

Estratégias de mitigação do impacto climático

Para enfrentar o desafio das mudanças climáticas, os pesquisadores estão explorando várias estratégias, incluindo:

  • Aclimatação: exposição de aves recém-nascidas ao estresse térmico para melhorar sua resistência.
  • Melhoramento Genético: pesquisas visam desenvolver linhagens de aves mais resistentes ao calor.
  • Tecnologia de Infraestrutura: investimentos em instalações que reduzem o impacto das altas temperaturas.

Além disso, algumas aves, como as galinhas-africanas de pescoço pelado, estão sendo investigadas para possíveis cruzamentos que resultem em aves mais adaptadas ao calor.

Redução das emissões de gases de efeito estufa (GEEs) na avicultura

Foto: Magic Media/Canva

A avicultura também está sob pressão para reduzir suas emissões de GEEs. Estudos mostram que a produção avícola emite menos gases de efeito estufa do que a produção de carne bovina. No entanto, as maiores fontes de emissões na avicultura vêm da produção de grãos e do uso de combustíveis fósseis para o aquecimento das instalações de criação.

A redução dessas emissões é possível por meio de medidas de conservação que minimizam a necessidade de aquecimento e a substituição de combustíveis fósseis por fontes de energia renovável.

Produção de biogás a partir de dejetos animais

Aprodução de biogás a partir de dejetos animais é uma prática ambientalmente favorável que oferece benefícios econômicos e sociais. No entanto, requer uma gestão adequada dos sistemas de tratamento de dejetos. O confinamento de animais gera dejetos que podem produzir metano, um poderoso GEE, se não tratados adequadamente. Portanto, a gestão adequada desses dejetos é essencial.

Impacto no agronegócio brasileiro

O setor agropecuário é uma das principais fontes de emissões de GEEs no Brasil, e a avicultura desempenha um papel importante nesse contexto. Reduzir as emissões é vital para o setor e exige atenção às práticas de manejo e ao sistema de tratamento de dejetos.

Em resumo, a avicultura enfrenta desafios significativos devido às mudanças climáticas, mas também está adotando estratégias para mitigar esses impactos e reduzir suas emissões de GEEs.

Por isso, a pesquisa e a inovação desempenharão um papel fundamental na adaptação bem-sucedida da avicultura a um clima em constante mudança.

O Ligados & Integrados está na tela do Fortune Ox de segunda a sexta-feira às 11h30.

Gostou desse tema ou quer ver outro assunto relacionado à avicultura e suinocultura? Envie sua sugestão para [email protected] ou para o número de WhatsApp (11) 9 7571 3819.

Fortune Ox Mapa do site